Notícias

Notícias

Voltar

Alexandre Freitas - RAID TT FERRARIA 2017

27 MAR 2017
  • Alexandre Freitas - RAID TT FERRARIA 2017
  • Alexandre Freitas - RAID TT FERRARIA 2017
  • Alexandre Freitas - RAID TT FERRARIA 2017

Saímos do Algarve no Sábado as 4.30 , chegamos a Gavião às 9.00 verificámos o carro e da parte da tarde tivemos o prólogo, estavam cerca de 70 carros a partida .

O nosso objectivo era terminar sem nenhum problema, foi com este objectivo que o nosso Chefe de Equipa Pedro Salvador da CSl Motos por varias vezes disse "" Alexandre quero que termines, com calma só fizeste 3 treinos quero o carro à chegada " era o objectivo.

Às 16.00 arrancámos para o prólogo e para nossa surpresa fizemos nos 36 Km de especial 8 Lugar da Geral e 3 da Classe Polaris, nada melhor, um piso escorregadio mas a chuva deu tréguas o que favoreceu imenso.
O Pedro voltou a frisar "" não vamos festejar nada , amanhã temos mais 200 Km, calma, muita calma, o tempo vai ser péssimo "" a ordem era para ter muita calma e foi o que aconteceu.

No Domingo tínhamos dois sectores selectivos, um da parte da manhã e outro à tarde, no sector de manhã , a chuva era calma e dava para conduzir, fizemos 9 da Geral e 3 da Classe Polaris, no sector da tarde é que tudo piorou , foram 90 Km completamente às escuras a viseira do capacete com lama e chuva , era um quarto escuro.....em 23 anos de corrida não me lembro de uma tão difícil , mas algo esteve sempre connosco, pois na competição tudo muda em um segundo, andei às piruetas com o carro , pois a lama parecia uma sala de baile cheia de manteiga, perdi-me 2 vezes, perdi algum tempo nas ultrapassagem e bateram-me a ultrapassar-me , numa descida perdi por completo o controle do carro , mas as árvores e as pedras que pareciam rochas montanhosas, e, todas ontem se afastaram.....tudo corria na plenitude.

À chegada parecia que tinha vindo de Marrocos que não via água à mais de 3 X 15 Dias, a cara era irreconhecível, fiz o percurso com o capacete aberto, era impossível, a chuva e as possas de lama eram os nossos adversários nesta Guerra de Titãs, mas terminei, com um sorriso que quero partilhar com todos vocês , por me tornarem este sonho e sorriso real, os meus patrocinadores e família.

O resultado era 6 da Geral e terceiro da Classe Polaris, o que o Pedro Barreiros veio a confirmar e bem a alteração de terceiro para 2 da classe.

Melhor era impossível estávamos radiantes, pois a humildade que nos apresentamos nada faria prever , mas a competição é isto mesmo.
Partilhar
Voltar